Existem demônios? Saiba toda a verdade

Com certeza essa é realmente uma das perguntas mais antigas de toda a humanidade. São muitas as obras de artes que se inspiram nesses questionamentos ou até mesmo na figura cuja tal existência está sendo questionada. Edificações, livros e instituições foram erguidas em volta desse grande mito.

Diabo, demônio, capeta, ou seja lá qual for o nome que dão para tipificar um ser que é sempre maléfico e não tem redenção. Essa expressão tenta figurar uma entidade como se o único objetivo dela fosse fazer o mal.

Mas, na realidade o ‘demônio’ nada mais é do quê uma invenção dos homens. Todos nós temos dentro de nós mesma a sombra e a luz. Quando estamos com raiva e tratamos o próximo com total falta de amor estamos sendo ‘demônios’. Mas, quando tratamos o próximo com serenidade, empatia, amor e fazemos caridade, estamos sendo luz.

Tudo isso faz parte da evolução. Ora, se existisse uma entidade incapaz de evoluir, então qual seria o real sentido das coisas? Tudo pode evoluir com muito esforço, carinho, dedicação e amor.

Essa pergunta é a de número 131 no livro dos espíritos. Elucidando tudo, se houvesse demônios, eles teriam sido criados por Deus. Mas, o que aconteceu na verdade é que esse nome ganhou tipificação.

Então foi consagrado com o tempo que os demônios sejam espíritos ruins e anjos sejam espíritos bons. De acordo com o espiritismo não existe uma entidade devotada ao mal perenimente ou um satanás que coordene os demônios a todo instante.

O criador é único e rege o universo. Por isso é impossível conceber um demônio consagrado perenimente consagrado a fazer o mal. Isso estaria excluindo a entidade de um processo evolutivo. Sendo assim, na perspectiva espírita, não existe uma entidade condenada para sempre ao mal.

O demônio de hoje será o arcanjo de amanhã. O arcanjo de hoje, outrora pode ter sido um demônio. Ou seja, um ser imaturo e imperfeito que estava consagrado ao mal.

Enfim, todos foram criados pela divindade para participar de uma grande orquestração de energia cósmica. Anjos e demônios são simples manifestações da nossa sombra e luz, destinados todas a um processo de integração com o divino em um movimento de aperfeiçoamento continuo.