Tenente que ameaçou violentar sexualmente e matar policial pode ser expulso da corporação e ir preso

A conduta de Cássio Novaes, acusado de assédio sexual, ameaça de estupro e ameaça de morte por Jéssica Paulo do Nascimento, foi considerada inaceitável e ultrajante por Elizeu Soares Lopes, o ouvidor da Polícia do Estado de São Paulo responsável pelo caso.

Assista ao vídeo e aprenda a fazer a deliciosa sobremesa "Marido Gelado"

Ao comentar a respeito das acusações, Elizeu destacou que a sociedade não poderia aceitar de forma alguma esse tipo de postura do século XXI.

Ainda falando a respeito do caso destacado, o ouvidor afirmou que é inaceitável que alguém use uma posição superior de hierarquia para gerar constrangimentos para outra pessoa, para assediá-la ou mesmo para fazer ameaças. Elizeu ainda destacou que as coisas se tornam ainda piores se a pessoa que é alvo desse tipo de comportamento por uma mulher.

É possível afirmar que as declarações em questão foram feitas durante uma entrevista concedida ao G1. De acordo com o site em questão, Cássio Novaes já foi afastado do comando do batalhão e atualmente está sob uma investigação interna, promovida pela Corregedoria da Polícia Militar.

Nesse sentido, é possível destacar que Elizeu Soares destacou que a ouvidoria já tomou as providências cabíveis e chegou a fazer a solicitação de informações sobre os procedimentos que estão sendo conduzidos pela corregedoria. Portanto, resta esperar por uma resposta do órgão e uma vez que o Inquérito Policial Militar (IPM) foi instaurado, o prazo de 40 dias é dado para que as informações sejam fornecidas.

Wel Teodoro

Wel Teodoro é formado em exatas. Sua grande paixão é produzir conteúdo relevante para os internautas. Escrever era um hobbie, hoje, se tornou sua profissão. Apaixonado por empreendimentos online, ele está sempre estudando e buscando novos conhecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *