Jornalista morre de Covid-19 dias após fazer crônica sobre ‘sommeliers de vacina’

O jornalista, historiador, escritor, psicólogo e professor Marcus Vinicius Batista veio a óbito na última quarta-feira, 14, em Santos, no litoral do Estado de São Paulo, aos 46 anos de idade. Como resultado de sua operação cirúrgica, ele foi hospitalizado no Hospital São Lucas devido a uma infecção causada por diabetes, e também apresentou resultado positivo para o novo coronavírus. O autor deixou dois filhos.

Assista ao vídeo e aprenda a fazer a deliciosa sobremesa "Marido Gelado"

Mais conhecido por seu apelido, Marcão começou a trabalhar na área no ano de 93, na Rádio Atlântica. No mesmo ano, começou a trabalhar na TV Mar como produtor, roteirista, editor de textos e supervisor de reportagem. Em 1997, o repórter passou a atuar na área de reportagem de uma das afiliadas da Emissora Globo e trabalhou até a década de 2000. Após três anos de saída da Globo, voltou para a TV mar.

O Marcão é conhecido e querido por todos, sejam profissionais ou estudantes. Seu falecimento gerou uma comoção muito grande e diversas pessoas usaram suas redes sociais para prestarem solidariedade e homenagens.

Além disso, ele também possuía uma editora e havia escrito quatro livros. Dois anos atrás, o escritor começou a escrever crônicas para a AT Revista. Na última postagem feita por ele, falava sobre a importância do imunizante contra o vírus e usou o exemplo das pessoas que querem escolher qual marca de imunizante tomar ao se vacinar. Nas redes sociais os internautas lamentaram a morte do jornalista.

Wel Teodoro

Wel Teodoro é formado em exatas. Sua grande paixão é produzir conteúdo relevante para os internautas. Escrever era um hobbie, hoje, se tornou sua profissão. Apaixonado por empreendimentos online, ele está sempre estudando e buscando novos conhecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *